27/12/2017

Por que o sono é tão importante para as crianças?

Distúrbios do sono constituem uma das queixas mais frequentes dos pais com relação aos bebês e crianças.

Durante os primeiros anos de vida são comuns as queixas de dificuldade para iniciar o sono ou vários despertares noturnos.

Na maioria dos casos, o problema não está relacionado a problemas patológicos, mas sim comportamentais, e envolvem atitudes dos pais e da criança.

Dormir pouco afeta diretamente a saúde física e o desenvolvimento da criança. Cada fase do desenvolvimento infantil exige uma quantidade diferente de horas de sono.

Em geral, as recomendações são:

Lactentes de 4 a 12 meses: duas a três sonecas diurnas com um total de 3 a 4 horas e sono noturno de 10 a 12 horas.

Crianças de 1 a 2 anos de idade: uma soneca diurna de 1 a 2 horas e sono noturno de 10 a 12 horas.

Crianças de 3 a 5 anos de idade: uma soneca de até 1 hora e sono noturno de 10 a 12 horas.

Crianças de 6 a 12 anos de idade: sono noturno de 9 a 12 horas

Adolescentes de 13 a 18 anos de idade: sono noturno de 8 a 10 horas

Dormir o número recomendado de horas regularmente está associado com melhores resultados de saúde.

Isto inclui melhora na atenção, comportamento, aprendizagem, memória, regulação emocional, qualidade de vida e saúde física e mental.

Sono insuficiente também aumenta o risco de acidentes, lesões, hipertensão, obesidade, diabetes e depressão.

Algumas dicas gerais para bebês e crianças terem um bom sono:

Evite excessos

Evitar excesso de estímulos durante o dia, principalmente próximo do horário da soneca ou sono noturno.

Na hora do sono, evite os brinquedos, barulho, TV, celular ou outros aparelhos eletrônicos;

Sinais do sono

Identifique, tão logo possível, os sinais de sono.

Bocejo, esfregar os olhos, puxar as orelhas, choro e irritabilidade são alguns sinais de que você pode preparar a criança para dormir.

Ao contrário do que se acredita, quanto mais cansada maior a dificuldade da criança em iniciar e manter o sono por longo tempo.

Portanto, não exclua as sonecas diurnas numa fase que ela ainda precisa delas;

Menos luz

Ao levá-la pra dormir, dê preferência ao berço mesmo durante o dia com diminuição da luminosidade.

Acalme a criança, ofereça seu colo e/ou aconchego e quando estiver relaxada quase fechando os olhos, coloque-a no berço antes que adormeça por completo;

O despertar noturno é normal.

O despertar noturno várias vezes é normal, sobretudo, em bebês.

Estimular a voltar a dormir sozinho sem grandes interferências dos pais contribui para um bom hábito de sono. Isso se refere a resmungos, choros curtos e movimentos.

Em caso de choro persistente por fome, é ainda importante amamentar a criança, em especial, bebês pequenos;

Crie uma rotina

Criar uma rotina diária fazendo sempre o mesmo ritual e num horário específico para início do sono noturno. O ideal é iniciar o ritual entre as 19h00min e 20h00min.

Invista num banho morno, massagem, historinha ou outra ação que seja prazerosa e viável para sua família.

Lembre-se: criar bons hábitos de sono exige uma dedicação contínua, mas os resultados para saúde e bem-estar da criança e da família compensam o esforço!

Dra. Patrícia de O. Furukawa
Enfermeira – Coren/PR: 118748

POR Amare Pediatria Especializada