20/06/2018

Contato pele a pele e a amamentação

Que mães adoram tocar seus bebês não é nenhuma novidade, mas a ciência a cada dia mais tem comprovado que o toque, o contato pele a pele tem um grande poder.

A pele é o maior órgão do corpo humano, sendo o mais sensitivo e um importante meio de comunicação.

Quando um bebê está pele a pele com sua mãe, seus comportamentos ocorrem de maneira natural e instintiva, respondendo ao cheiro, a voz, ao toque e a pele da sua mãe, favorecendo a busca pelo alimento, estimulando a produção e a descida do leite.

Um bebê em contato com sua mãe tem uma queda de até 74% no nível dos hormônios do estresse. O contato pele a pele precoce (logo após o nascimento) está também relacionado a uma maior probabilidade de aleitamento materno exclusivo e maior tempo de amamentação.

Outros benefícios para o bebê incluem:

  • A liberação de ocitocina a partir do contato pele a pele deixa o bebê mais calmo e receptivo;
  • Aumento da temperatura do corpo e estabilidade hemodinâmica;
  • Aumento do vínculo entre mãe e bebê;
  • Promove alívio da dor em bebês que passam por procedimentos dolorosos e menor tempo de internação. Por isso, mesmo em situações em que é necessário que os bebês fiquem hospitalizados, instituições de saúde tem se utilizado do método canguru para promover o contato pele a pele, inclusive, com bebês prematuros.

As mães também estão sob menos estresse quando estão junto de seus bebês. Bebês são macios, cheirosos e gostosos de abraçar e acariciar.

Assim, colocar o bebê sob peito da mãe sem a interferência de roupas entre eles proporcionará estímulos que favorecerá a amamentação, o vínculo, o afeto, a saúde física e mental de ambos.

Mesmo em dias frios, é possível fazer isto, uma vez que, o corpo da mãe proporciona calor para o bebê e tecidos como mantas e cobertores podem ser colocados por cima.

Para o bebê, o habitat é o colo da sua mãe, pele a pele, coração com coração, onde encontra calor, segurança e está próximo ao seio de onde provém o seu alimento.

 

Dra. Patrícia de O. Furukawa
Enfermeira – COREN/PR: 118748

Joeci Coelho
Enfermeira – COREN/PR: 80226

POR Patrícia Furukawa Enfermagem
COREN: 118748
Compartilhar