O desenvolvimento saudável
depende do cuidado com o metabolismo
e com as disfunções hormonais

O crescimento e o desenvolvimento de uma criança são muito influenciados pelos seus hormônios e pelo seu metabolismo.

Disfunções hormonais, por exemplo, podem causar obesidade infantil, problemas de crescimento, hipertensão, puberdade precoce e várias outras questões que vão atrapalhar o bem-estar, a felicidade e o crescimento do seu filho.

É aí que entra o trabalho de um endocrinologista infantil! Sua função é diagnosticar e tratar problemas de metabolismo e disfunções hormonais desde o período neonatal até a adolescência.

Esse profissional é o responsável por te ajudar a garantir um crescimento saudável para o seu pequeno.

Quando devo levar
meu filho em um
endocrinologista ?

O ideal é que toda criança tenha o acompanhamento de um endocrinologista desde seu nascimento. Com isso, o profissional pode analisar altura, peso e padrões de crescimento para verificar se ela precisa de algum tipo de tratamento.

Contudo, há algumas situações em que o trabalho de um endocrinologista para crianças é ainda mais essencial. Por exemplo, quando:

  • A criança estiver com risco de obesidade
  • O crescimento estiver abaixo da curva normal
  • Apresentar sinais de puberdade muito cedo
  • Ter sintomas de alteração na tireóide
  • Ser diagnosticada com diabetes
  • Ter fraturas recorrentes e deformidades osseas

Como é uma consulta
com um endocrinologista?

A consulta de endocrinologia é tranquila e costuma começar com uma conversa com os pais, na qual o profissional pergunta sobre aspectos da criança, sobre a gestação e também sobre o histórico de doenças na família.

Depois disso, o endocrinologista avalia o crescimento da criança, avaliando elementos como a estatura e o peso. Caso seja necessário, o médico também pede exames laboratoriais para poder oferecer o melhor tratamento.

Conheça a endocrinologista
da Amare Pediatria

Dra. Luana Bertinatto Bolson

Dra. Luana Bertinatto Bolson

CRM: 30502 | RQE: 21764Endocrinopediatria

“Atuar nessa área é poder auxiliar
os pacientes a crescerem e se desenvolverem”