17/08/2018

Amamentação e a volta ao trabalho

A necessidade das mulheres de trabalhar tanto devido ao salário quanto a realização pessoal tem feito com que muitas mães tenham que voltar as atividades profissionais quando o bebê ainda é pequeno e é amamentado no peito.

Mesmo diante desta realidade é possível você continuar oferecendo ao seu filho o melhor alimento que é o leite materno, mantendo o vínculo com o bebê, protegendo-o contra as doenças e estimulando o seu desenvolvimento físico, mental e emocional. Mas, como dar de mamar e ao mesmo tempo trabalhar fora de casa?

Perante a legislação brasileira a mulher tem o direito de ter dois intervalos, de meia hora cada um, durante a jornada de trabalho, que não devem ser confundidos com os intervalos normais para repouso e alimentação para amamentar o seu filho até os seis meses de idade. Quando a saúde do filho exigir, o período de 6 meses poderá ser aumentado, a critério do médico (Lei 5.452/43).

A Lei 11.770/2008, mediante concessão de incentivo fiscal, estimula as empresas a ampliarem a licença maternidade das suas trabalhadoras para 6 meses. Algumas empresas já estão concedendo essa licença às suas colaboradoras.

Mediante a isto, seguem algumas orientações:

  • Se for possível e desejado, peça para alguém levar o bebê no trabalho para ser amamentado;
  • Converse com o seu líder para ver a possibilidade de você ter maior flexibilidade nos horários de trabalho (chegar mais tarde, sair mais cedo, reduzir a carga horária);
  • Fale e explique ao seu líder e seus colegas a importância de amamentar, explique especialmente que o leite materno protege seu filho, que ficará menos doente, e que, assim, você faltará menos ao trabalho e estará mais contente; explique tudo isso também aos seus familiares.

Se não for possível levar o bebê ao trabalho ou ir para casa amamenta-lo você ainda pode manter o aleitamento materno. Para isso:

  • Quando estiver longe do bebê, esvazie as mamas extraindo seu leite em intervalos regulares. A produção de leite se dá de acordo com a demanda da criança, ou seja, quanto mais o bebê sugar, mais leite é produzido. Assim, ofereça o peito quando você estiver com o bebê;
  • A duração total da licença maternidade pode ser usada para amamentar exclusivamente. Nos últimos 15 dias da licença, você pode começar a retirar o seu leite e estocá-lo no freezer ou congelador, de preferência em pequenas quantidades, para que haja um estoque pronto a ser dado ao bebê quando você começar a trabalhar;
  • Ofereça o leite materno para o bebê com copinho ou colher. Recomenda-se que quem vai cuidar do bebê pratique dar o seu leite ao bebê com um desses utensílios durante alguns dias antes do final da sua licença. Assim você retornará ao trabalho segura de que seu bebê estará bem alimentado. Não ofereça em mamadeira ou chuquinha onde é fácil para o bebê extrair o leite. Isso pode fazer com que o bebê recuse o peito depois.

Finalizando, é possível manter seu filho recebendo leite materno mesmo depois de você voltar a trabalhar fora? Temos certeza que sim, assim como a certeza de que você estará fazendo o melhor para o seu filho!

 

Dra. Patrícia de O. Furukawa
Enfermeira – Coren/PR: 118748

Joeci Coelho
Enfermeira – COREN/PR: 80226

POR Patrícia Furukawa Enfermagem
COREN: 118748
Compartilhar